As Artes Visuais envolvem diversos recursos e formas de expressão. Por meio de desenhos, pinturas, gravuras, esculturas e colagens, utilizando papel, tinta, gesso, argila, madeira e metais, filmadoras, máquinas fotográficas, programas de computador e outras ferramentas tecnológicas, o artista busca representar o mundo real ou o seu imaginário.
Assim, o campo de atuação nas Artes Visuais é amplo. O bacharel da área tem preparo para exercer as funções de direção de arte, animação, planejamento e execução de cenários, videografismos e maquetes, para cinema, teatro, televisão e vídeo. Também pode criar ilustrações, histórias em quadrinhos, cartuns, capas de livros, fazer editoração e diagramação em empresas jornalísticas e de mídia impressa, trabalhos com DVD, multimídia e sites de internet em produtoras de mídia eletrônica.
O maior incentivo dos governos federal, estaduais e municipais na área cultural amplia o mercado para esse profissional, que pode trabalhar em institutos e centros culturais, atuando como monitor, organizador de eventos, educador e coordenador. Já quem cursa uma licenciatura, com o preparo que recebe para a atividade educacional, tem a opção de dar aulas em escolas da rede de ensino infantil, fundamental e médio, além de lecionar em cursos livres de artes.
No Instituto de Artes, Câmpus de São Paulo, nas modalidades licenciatura e bacharelado, o aluno de Artes Visuais é estimulado a participar de monitorias, programas de iniciação científica, núcleos de ensino, grupos de pesquisa e atividades de extensão e empreendedorismo. Para algumas dessas atividades são oferecidas bolsas. A partir do segundo ano, o estudante pode participar de convênios com universidades públicas estaduais e instituições internacionais.

Além da teoria e da prática na criação artística
e no ensino, estudante vivencia mercado

Durante todo o curso, as noções práticas próprias à experimentação artística e ao ensino-aprendizagem de artes são associadas às abordagens teóricas, históricas e críticas. A produção artística está presente em disciplinas sobre artes tradicionais – como desenho, pintura, gravura, cerâmica e escultura – e artes emergentes – fotografia, cinema, animação, televisão, vídeo, design gráfico e de produto, multimídia, web art, instalação, escultura sonora, performance e arte do corpo.
Os estágios obrigatórios de licenciatura e de bacharelado oferecem possibilidades de vivência e contato com a realidade de mercado. Os trabalhos de conclusão de curso, que sintetizam toda a formação do aluno, acabam constituindo seu portfólio para inserção no mercado de trabalho.
O curso é diurno, sendo estimuladas atividades de convivência acadêmica nos dois primeiros anos e ações de inserção na sociedade nos anos subsequentes. O estudante poderá cursar uma ou as duas modalidades, de acordo com o interesse pessoal e a disponibilidade de vagas e de horários.
A prova de habilidades, exigida no vestibular, consta de questões práticas de desenho de observação e de criatividade, bem como de perguntas sobre história da arte (concentrada nos séculos XX e XXI) e teoria da linguagem visual.