vestibular

Criada em 1976, a Unesp vem se consolidando como uma das principais universidades brasileiras. Nesse processo, a seleção dos alunos é item de importância fundamental e seu vestibular para os cursos de graduação apresenta, a cada ano, modificações cujo objetivo permanente é não apenas seu aprimoramento, como também o fortalecimento do vínculo entre o vestibular e o ensino médio e o aumento do índice de inclusão universitária, preservado o princípio do mérito acadêmico. Nos vestibulares de 2007, 2008 e 2009, foram introduzidas modificações, cujo processo foi concluído com a aprovação, em março de 2009, da proposta de aprimoramento do Vestibular da Unesp para 2010.
A nova metodologia de avaliação, introduzida no exame de 2010 do Vestibular da Unesp, ocorre em duas fases. A primeira, de Conhecimentos Gerais, de caráter classificatório e eliminatório, com 90 questões objetivas, visa propiciar a seleção inicial dos candidatos e, além de verificar o grau de compreensão dos conteúdos específicos do ensino médio, agrega ao processo avaliatório indicadores relativos às competências de leitura e interpretação crítica, objetividade, raciocínio lógico e maturidade nas relações multidisciplinares.
Já a segunda fase, de Conhecimentos Específicos, caracteriza-se pela especificidade de cada eixo norteador, com 36 questões dissertativas e uma redação. Na prova de Conhecimentos Específicos as questões são mais elaboradas, para respostas discursivas também mais elaboradas. Coerente com o redirecionamento da avaliação, para que possa articular-se com uma nova concepção de formação universitária que desaconselha a especialização precoce, a segunda fase, realizada em dois dias, é concebida como uma única prova para todas as áreas do conhecimento.
Todos os acertos da Prova de Conhecimentos Gerais têm o mesmo valor. A nota da primeira fase é atribuída na escala de 0 a 100. Dá-se continuidade à possibilidade de aproveitamento da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), conforme critérios semelhantes aos adotados nos anos anteriores.
Na segunda fase, todas as questões da Prova de Conhecimentos Específicos têm o mesmo valor, e a prova toda soma 72 pontos (escala 0-72). A prova de Redação soma 28 pontos (escala 0-28). A nota da segunda fase é a soma das pontuações obtidas nas duas provas (escala 0-100).
É desclassificado o candidato que obtém nota zero em qualquer uma das avaliações (Conhecimentos Gerais, Conhecimentos Específicos e Redação). A nota final do candidato é a média aritmética das notas obtidas nas duas fases.
Os cursos que tiverem provas de habilidades, a serem aplicadas apenas aos candidatos convocados à segunda fase, têm essa nota convertida na escala 0-100. Nesses casos, a nota final do vestibular é obtida pela média aritmética simples das três notas.
“Para a concepção da prova, a Vunesp adota como princípio que a Unesp busca os melhores alunos, aqueles que são comprometidos com o trabalho estudantil, têm interesse na pesquisa, consciência de sua responsabilidade social e, além disso, reconhecem no trabalho e esforço acadêmico o progresso individual e coletivo, cientes de que a comunidade do Estado de São Paulo, ao investir em sua formação profissional de forma gratuita e com qualidade inquestionável, deposita esperanças no desenvolvimento e melhoria das condições sociais e tecnológicas. Em síntese, a Universidade busca alunos estudiosos, críticos e participativos”, afirma Tânia Macedo de Azevedo, diretora acadêmica da Vunesp – Fundação para o Vestibular da Unesp, entidade responsável pelos exames.