Os artistas retratam seu tempo e sua sociedade desde os primórdios das manifestações culturais. As características do mundo atual são espelhadas tanto nas artes consolidadas quanto nas emergentes, como as artes visuais, que possuem um campo vasto de atuação. A área abriga interfaces com outras áreas, como Comunicação, Publicidade e Propaganda, Têxtil e Moda, Marketing, Editoração, Jornalismo, Televisão, Cinema, Teatro, Fotografia, Design Gráfico, Design de Produto, Arquitetura, Decoração, Engenharia, Saúde e Educação.
O curso Artes Visuais – Licenciatura e Bacharelado habilita o profissional para a produção, a pesquisa, a crítica, a gestão e o ensino na área. A diversificada formação teórico-prática proporciona uma inserção no mercado de trabalho em condições privilegiadas para o exercício das atividades artísticas. E para o artista que já trabalha na área, é uma excelente oportunidade de obter o tão sonhado, e necessário, diploma universitário. O curso também atrai muitas pessoas que atuam em outras áreas, mas desejam fazer uma mudança de carreira.
O artista visual integra equipes para produção de trabalhos de escultura, pintura, gravura, desenho, fotografia, videoarte, web art e body art, desenvolve performances e prepara instalações artísticas para exposições em galerias, museus, coleções, espaços públicos e privados. Ainda atende encomendas de representação de cenas, grafites, decoração de ambientes, construção de objetos e figuras bi e tridimensionais para utilização em eventos culturais, educativos, publicitários e empresariais.
Os conhecimentos de história da arte e de estética, aliados às habilidades de execução visual, são aplicados em funções de direção de arte, animação, planejamento e execução de cenários, videografismos, maquetes, mockups, cenotecnias para cinema, teatro, televisão e vídeo. O profissional também pode criar ilustrações, histórias em quadrinhos, cartuns, capas de livros, fazer editoração e diagramação em empresas jornalísticas e de mídia impressa, trabalhos com DVD, multimídia e sites de Internet em produtoras de mídia eletrônica.
Tende a conseguir uma melhor colocação aquele profissional que não apenas tenha uma sólida formação teórico-prática, como esteja sempre atualizado e seja capaz de aprimorar suas atividades e habilidades continuamente. Outras possibilidades oferecidas pelo mercado são ações de curadoria, montagem de exposições, monitoria em eventos culturais, preservação, restauro, gestão, avaliação e certificação de obras de arte, crítica de arte, história da arte.

Na UNESP

Estímulo à participação em monitorias e atividades de extensão

No Instituto de Artes, câmpus de São Paulo, desde o primeiro ano, o aluno é estimulado a participar de monitorias, de programas de iniciação científica, de núcleos de ensino, de grupos de pesquisa e de atividades de extensão e empreendedorismo. Para algumas dessas atividades são oferecidas bolsas. A partir do segundo ano o aluno pode participar de convênios com universidades públicas estaduais e instituições internacionais.
As disciplinas proporcionam a formação teórico-prática em linguagens como desenho, pintura, gravura, escultura, fotografia, vídeo, computação gráfica, além da formação humanista em áreas aplicadas às artes, tais como história, sociologia, filosofia e psicologia. A formação de licenciatura conta ainda com disciplinas de didática e prática de ensino. As atividades complementares permitem a construção do currículo pelo aluno, respeitando a diversidade de interesses.
Os estágios obrigatórios de licenciatura e de bacharelado oferecem possibilidades diretas de vivência e contato com a realidade de mercado. Tanto que os trabalhos de conclusão de curso, que sintetizam toda a formação do aluno, acabam constituindo o portfólio do aluno para inserção no mercado de trabalho.
Durante todo o curso, os conteúdos básicos caracterizam-se por noções práticas próprias à experimentação artística e ao ensino-aprendizagem de artes associadas às abordagens teóricas, históricas e críticas. A produção artística está presente em disciplinas sobre artes tradicionais – como desenho, pintura, gravura, cerâmica e escultura – e sobre artes emergentes – fotografia, cinema, animação, televisão, vídeo, design gráfico e de produto, multimídia, web art, instalação, escultura sonora, performance e arte do corpo.
O curso é diurno, sendo estimuladas atividades de convivência acadêmica nos dois primeiros anos e ações de inserção na sociedade nos anos subsequentes. O aluno poderá cursar uma ou duas modalidades (bacharelado e/ou licenciatura), de acordo com o interesse pessoal e a disponibilidade de vagas e de horários.
A prova de habilidades, exigida no vestibular, consta de questões práticas de desenho de observação e de criatividade, bem como de perguntas sobre história da arte (concentrada nos séculos XX e XXI) e teoria da linguagem visual.