O administrador público é o profissional necessário para colocar o Brasil entre os países cujos governos funcionam com eficiência, eficácia e efetividade, contribuindo não só para maiores e melhores níveis de desenvolvimento socioeconômico, mas também para a existência de relações governo-sociedade mais transparentes e democráticas. Assim, sua formação exige uma combinação adequada de conhecimentos originados dos campos da Sociologia, da Política e da Economia com conhecimentos técnicos e aplicados de gestão.
O profissional da área não é simplesmente um administrador de empresas adaptado ao ambiente mais politizado dos poderes, órgãos e entidades governamentais. Apesar de deter conhecimentos necessários à boa gestão de recursos financeiros, humanos e materiais (típicos de administradores de empresas), esse profissional pauta-se por objetivos públicos, coletivos, definidos e perseguidos no âmbito dos dilemas e negociações que ocorrem no mundo complexo e vibrante das práticas políticas, bastante diferentes das que existem no mundo empresarial.
O administrador público, entretanto, pode oferecer contribuição em todos os setores, atuando em governos (ingressando por concurso público, ocupando cargos de livre nomeação, prestando consultorias ou até mesmo assumindo cargos diretivos por meio de eleições); auxiliando empresas nas suas relações com os órgãos públicos; gerindo entidades e organizações não governamentais do terceiro setor; desenvolvendo pesquisas e praticando a docência numa área que vem sendo fortalecida no Brasil desde o início da Reforma do Estado nos anos 1990.
O administrador público do século XXI será, no Brasil, muito diferente do que se pode imaginar a partir do estereótipo que o relaciona à acomodação e à baixa produtividade, pois os desafios de governança e governabilidade em perspectiva para o País terão que ser enfrentados por gente competente, vibrante e conhecedora dos problemas nacionais, como deve ser um administrador público formado no ambiente rigoroso e criativo do ensino superior.

Na UNESP

Amplo leque de conteúdos

No curso oferecido pela Faculdade de Ciências e Letras (FCL), câmpus de Araraquara, os alunos de Administração Pública dispõem de um amplo leque de conteúdos de formação, abrangendo desde temas de formação científica e humanista, oriundos das ciências sociais, políticas, econômicas, jurídicas e outras, até as disciplinas de formação profissionalizante, próprias do campo da Administração. Além das atividades desenvolvidas em sala de aula, os alunos têm a oportunidade de envolvimento com numerosas opções de formação complementar (que promovem a interação teoria-prática), incluindo iniciação científica, monitorias, eventos acadêmicos, projetos de extensão, estágios, visitas técnicas, movimento estudantil, jogos e torneios. Entre os espaços e oportunidades de envolvimento acadêmico qualificado constam o PET – Programa de Educação Tutorial (para iniciação científica), o Caap – Centro Acadêmico de Administração Pública (movimento estudantil), a Empresa Paulista Júnior Projetos e Consultoria (empresa júnior), a Semap – Semana de Administração Pública (organizada pelo Caap), a Jornap (mantida pelo PET) e os diversos grupos de pesquisa para os quais os professores recrutam estudantes-pesquisadores.